Paulo Bragança sobre o regresso a Portugal: «Senti muita falta da língua e da luz de Lisboa»

Paulo Bragança tem álbum novo e chama-se Cativo

Paulo Bragança regressou a Portugal depois de 11 anos na Irlanda. “Cativo”, o primeiro trabalho na última década e meia, serve de base para várias atuações ao vivo em vários palcos.

“Cativo” é um EP com sete temas e antecede o lançamento de um álbum completo que o “fadista punk” pretende lançar ainda este ano e que virá a chamar-se “Exílio”. Nestes 11 anos que passou na Irlanda, praticamente no anonimato, o artista português estudou filosofia, participou numa curta-metragem e chegou a trabalhar como ladrilhador, revelou-me. Quando saiu do seu país natal, fê-lo em revolta para com a indústria musical que, admite, em nada está melhor.

Numa tarde particularmente chuvosa, em Lisboa, Paulo Bragança recebeu meia-dúzia de convidados para um mini-concerto na Associação Fado Casto, em Lisboa, após o qual tivémos uma descontraída conversa.

Daniela Azevedo e Paulo Bragança na Associação Fado Casto em Lisboa
Daniela Azevedo e Paulo Bragança na Associação Fado Casto, em Lisboa

 

 

Daniela Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.