Blind Zero em “Kill Drama II”: se é bom, serve-se a dobrar

"Kill Drama II" dos Blind Zero on my desk since July 1st

Foi neste Dia da Criança de 2015 que nasceu o mais recente “filho” dos Blind Zero: “Kill Drama II” (o da capa vermelha), o conjunto de duetos que marca o regresso da banda às edições discográficas dois anos depois do trabalho que serviu de base a este segundo volume, “Kill Drama” (o da capa amarela).

Foi com a chegada das duas décadas de carreira dos Blind Zero que os rapazes do Porto decidiram chamar um conjunto de amigos para, com eles, dividirem a interpretação dos 11 temas que compõem o disco que sai, novamente, pela Red Lemon Music – a editora dos próprios BZ. O timing é o certo: “Kill Drama II” vai ficar para sempre colado à celebração dos 20 anos do grupo e os primeiros quatro temas são, para deleite dos fãs, a prova de que o bom rock dos igualmente bons velhos tempos está em forma. É ouvir em repeat até (não mais) fartar. ‘From You’ agora vem em dueto com Sam Alone, ‘Happiness Is Easy’ com Jorge Palma, ‘Down To The Wolves’ traz Mark Kozelek, dos Sun Kil Moon, a trabalhar com Miguel Guedes, depois de já o ter feito com o guitarrista Vasco Espinheira, convidado a integrar a digressão europeia dos americanos. A segunda faixa mostra os contorcionismos vocais de Miguel Guedes que faz o equilíbrio entre a canção que conhecemos primeiro e esta nova abordagem, carinhosa e talentosamente, entregue a Jorge Palma. ‘Stormy Weather’ tem, agora, a voz de Dan Riverman.

Os Blind Zero mostram, uma vez mais, que não alinham em rótulos nem cumprem estilos decorados como uma ladainha de tabuada empinada na escola. A provar esse piscar de olho à atitude out of the box estão as quase irreconhecíveis versões a capella de temas como ‘Down To The Wolves’, com Mark Kozelek, e ‘I See Desire’, com Francisco Silva, dos Old Jerusalem. Se a mensagem elegíaca da primeira versão do ‘I See Desire’ já dava que pensar, esta vem definitivamente pôr-nos a olhar para as fotografias tiradas antes do .jpg com os entes queridos que agora não temos tão perto como desejaríamos.

‘High and Low’ foi o primeiro destes duetos a ser conhecido e conta com o contributo de Marta Ren. «Uma canção sobre o processo de confiança numa relação de amor», dizia Miguel Guedes aquando do lançamento do single, o que só ganha ainda mais intensidade numa interpretação agora com uma voz feminina. O mesmo acontece com ‘I Will Take You Home’, com Sandra Nasic, dos Guano Apes, cuja voz contrasta com a dureza de uma canção que nos confronta com a instabilidade de um amor que parece não ter recebido autorização para o ser e treme a cada chegada do outro: «I raise a cup and see you standing for a start or an ending» mas que se anima com a voz da estrela alemã a flutuar em versos como «change my name and I will take you home». Depois da canção não sei como foi, mas aqui o casamento correu bem. Segue-se ‘People That Hate People’, com João Rui, e mais à frente vem ‘Secret Places’, outro tema a ganhar leveza com a voz de Kika Santos.

‘The Art of Revenge’, com Fernando Ribeiro, o “senhor” Moonspell, marca pontos à volta do paradoxo de um karma que vem «twice as bad». A tensão criada no registo inicial acaba por se tornar extremamente sexy nas vozes destes dois rapazes que, afinal, falam a mesma linguagem. A complexa composição de ‘Break The Union’ só podia juntar-se a outra figura que, tal como Miguel Guedes, só compõe temas atulhados de significado: Pedro Abrunhosa. Bom, bom e bom.

"Kill Drama II" dos Blind Zero on my desk since July 1st
“Kill Drama II” dos Blind Zero on my desk since July 1st

Pegando nos dois “Kill Drama(s)”, se os pusermos um ao lado do outro, parece estarmos a recriar uma obra de Mondrian. E recorrendo à mesma linguagem artística pode dizer-se que “Kill Drama II” é mesmo isso: um conjunto de formas similares mas todas numa cor diferente e contrastante. Parabéns Blind Zero. E agora não é pelos 20 anos.

Aqui fica o alinhamento, na ordem pela qual aparece em “Kill Drama II”:

1 – From You (com Sam Alone)
2 – Happiness Is Easy (com Jorge Palma)
3 – Down to the Wolves (com Mark Kozelek)
4 – Stormy Weather (com Dan Riverman)
5 – I Will Take You Home (com Sandra Nasic)
6 – People That Hate People (com João Rui)
7 – High and Low (com Marta Ren)
8 – Secret Places (com Kika Santos)
9 – Art of Revenge (com Fernando Ribeiro)
10 – I See Desire (com Francisco Silva)
11 – Break the Union (com Pedro Abrunhosa)

Trabalho feito por Daniela Azevedo para o extinto site do grupo Media Capital Rádios: Cotonete – Música e Rádios Online

Deixo, ainda, um agradecimento ao Joel, da galeria de arte nova-iorquina Artsy, por me ter descoberto online e aguçado o interesse pela arte de Piet Mondrian. A Internet pode, às vezes, ser realmente fantástica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.