Frederico BC no Capitólio: temos artista!

Frederico BC no Capitólio a 10 de novembro de 2018

Frederico BC apresentou-se ao vivo, no passado dia 10, no Cineteatro Capitólio, em Lisboa, fundamentalmente com a intenção de dar a conhecer o seu novo álbum intitulado “Do Outro Lado da Rua”. O disco tem 12 canções originais totalmente em português e resulta de uma apurada produção realizada entre Portugal e os Estados Unidos com quase meia centena de pessoas envolvidas. Claro que não foram só essas canções que tiveram direito a ver as luzes da ribalta no concerto.

Com 11 brilhantes músicos e vozes de coro a acompanhá-lo, Frederico BC deu um concerto para uma sala cheia onde provou que, de facto, é um grande artista que consegue engrandecer ainda mais as músicas que estão no CD quando lhes dá vida e cor num palco. De voz potente e tuxedo justo, o cantor começou por mostrar uma das suas composições mais atrevidas, talvez, ‘A Culpa Não É do Gin’, antes de dar voz a um quase fado: ‘Maria Vida Fria’. Com ‘Ponto Final’ já começou a encontrar eco entre o público para o acompanhar.

Frederico BC é um artista emergente no panorama musical português. Desde a sua passagem por Londres, onde estudou numa prestigiada academia de música, aos grandes palcos que já pisou, quer em casinos, quer em salas privadas, tudo isto lhe deu confiança para chegar até aqui. Apesar de algum nervosismo inicial, compreensível, o cantor mostrou que já muito ganhou ao longo dos 260 concertos que deu nos últimos dois anos. E adivinham-se prémios em breve, arrisco.


Frederico BC tem como um dos pontos fortes das suas atuações revelar o seu lado simpático e atrevido de entertainer

‘Canção do Oriente’ vem com uma armadilha muito engraçada: é toda composta com excertos ou títulos de temas famosos de Rui Veloso. Mas temos que o adivinhar… ‘Do Outro Lado da Rua’, que tem uma divertida história de amor de um amigo por detrás, e ‘Se Por Acaso’, mostram bem o poder da sua voz melosa e arrancam gritos de alegria da audiência. Tudo embrulhado numa sonoridade jazzística.
O medley de clássicos de Frank Sinatra, sua grande inspiração, não faltou, e oxalá nunca falte porque esta é uma assinatura que só eleva mais o artista que tem a coragem de cantar este género musical na língua de Camões. E que não se envergonha de assumir e cantar a estrela que ama e que o influenciou.

Frederico BC tem como um dos pontos fortes das suas atuações revelar o seu lado simpático e atrevido de entertainer. E conseguiu-o num crescendo que fez com que, mesmo antes do encore, já tivesse descido do palco para cantar mais próximo de nós ‘Ela É Assim’ e ‘Pirata Jack’ a deliciosa canção infantil que também faz parte deste seu mais recente álbum. Antes disso, ainda veio a sua versão muito prória de ‘Shake It Off’, de Taylor Swift, a demonstrar o seu lado carismático que nos agarra durante todo o concerto. E é muito provavelmente esse lado que o vai arrancar dos casinos para as salas grandes de espetáculos.

Pormenor da decoração da sala

Em encore, manteve-se a alegria que é vê-lo em palco e sempre a interagir com o s seus fãs. Fechou com ‘Não Dá’ e ‘Se For Amor’ para já nos deixar com vontade de o ver de novo.

Daniela Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.