Joaquín Cortés pode vir a fazer um espetáculo de fado: «Um dia poderei misturar fado e flamenco, seria interessante»

Joaquín Cortés regressa a Portugal em junho para um espetáculo no Cascais Groove

O festival Cascais Groove 2017 vai realizar-se no Parque Marechal Carmona nesta sexta-feira, sábado e domingo. O cabeça de cartaz da segunda edição do festival é o bailarino Joaquín Cortés, que atua no sábado, dia 24.

A estrela do flamenco, de 48 anos, regressa a Portugal com um número novo, depois de … abrir a festa na sexta-feira, dia 23, e no domingo, a fechar as três noites de música, atua a dupla eletrónica Thievery Corporation.

Depois de ter estreado em Espanha, Portugal é o primeiro país a receber o novo espetáculo de Joaquín Cortés, intitulado “Essência”. A nova conceção de palco do bailarino vai manter-se em segredo até subir se acenderem as luzes no Groove mas Cortés revelou à Rádio Comercial que vai envolver cerca de 30 artistas em palco, entre bailarinos e músicos, e mistura vários tipos de música e dança como ballet clássico, dança espanhola, latina e contemporânea. “Essência” vai ser um espetáculo de música e dança pura com guarda roupa do estilista Giorgio Armani.

Além de bailarino e coreógrafo, o espanhol Joaquín Cortés conta também com uma discografia que reúne, entre outros, os álbuns “Pasión Gitana”, de 1996, “Gipsy Passion Band”, de 1997, e “Soul”, de 2000. Misturar fado e flamenco é bem capaz de vir a ser uma opção nas composições futuras de Joaquín Cortés, disse-me.

Na edição de estreia, o Cascais Groove realizou-se no Parque de Palmela, também em Cascais, e em 2017 volta a ser dirigido a vários públicos mas sempre com uma forte aposta em tudo o que é natural, sustentável e saudável, ainda que em espaços diferentes e ambientes distintos como o Groove Music, Groove Food, Being Groove, e Groove by Night.

Daniela Azevedo e Joaquín Cortés na apresentação do Cascais Groove 2017 para a Rádio Comercial
Daniela Azevedo e Joaquín Cortés na apresentação do Cascais Groove 2017 para a Rádio Comercial

O festival resulta de uma coorganização entre a Câmara Municipal de Cascais, a produtora Domingo no Mundo e a Peventertainment, com o apoio da Fundação D. Luís I e o patrocínio do Bairro dos Museus.

Daniela Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *