Luiz Gabriel Lopes em Portugal: «A música é uma oferenda dos artistas para o Universo»

Luiz Gabriel Lopes em Lisboa para apresentar ao vivo o álbum MANA

Conhecido pelo seu trabalho com os Graveola, o cantor e compositor brasileiro Luiz Gabriel Lopes esteve em Portugal para vários espetáculos integrados na digressão europeia. Ontem atuou no B.Leza, em Lisboa, e, para trás, ficaram espetáculos em mais de 15 estados brasileiros e vários outros países da Europa e da América Latina.

Apresentando-se com frequência em pequenas salas de espetáculo, Luiz Gabriel Lopes cultiva uma grande proximidade com o seu público. Ao vivo, o artista tem concertos bastante sensíveis e todos muito diferentes, na medida em que diferentes também são os públicos.

A solo, Luiz Gabriel Lopes já editou os álbuns “Passando Portas”, de 2010, “O Fazedor de Rios”, de 2015, e “MANA”, de 2017. Mana é a energia que irradia dos gestos e dos objetos; é a força que organiza a vibração das plantas na frequência do vento; é a reconciliação com o feminino. É assim que o cantor e compositor Luiz Gabriel Lopes explica o nome que escolheu para o seu terceiro trabalho solo.

Daniela Azevedo e Luiz Gabriel Lopes antes do concerto no B.Leza, em Lisboa
Daniela Azevedo e Luiz Gabriel Lopes antes do concerto no B.Leza, em Lisboa

Nesta conversa de mais de meia hora, ainda ficamos a saber a longa e intrigante história que está por detrás de ‘381 Blues’, que conta com a colaboração de Téo Nicácio, e que está também disponível mais abaixo.

Daniela Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.