O melhor guia de bolso para umas férias no Douro

Uma vez no Douro, não deixe de passar pela EN 222, uma das melhores estradas do mundo

Entre a correria dos dias de hoje e a memória da produção vinhateira, a região do Douro convida-o a uma escapadinha para lembrar tempos remotos que fazem parte da história da região duriense.

Passear pelo Douro é sempre uma incrível experiência. E para conseguir aproveitar a sua viagem por terras durienses ao máximo, deixamos-lhe um pequeno (mas muito interessante) guia de bolso, que o irá guiar pelo melhor da região!

Depois de ler as dicas do nosso guia de bolso, não deixe de fazer a despedida do Douro atravessando a Estrada Nacional 222, que faz a ligação entre o Peso da Régua e o Pinhão, e que foi eleita em 2015 “a melhor estrada para conduzir do mundo”.

Curvas, retas, acelerações e abrandamentos, tudo se mistura com a vista de cortar a respiração e com o rio a correr ali mesmo ao lado. Seja em que altura do dia for, será sempre uma das memórias mais sensoriais que leva do Douro. Apetece acelerar, mas é preciso muita cautela com as curvas e com as frequentes operações de limpeza de árvores pelo caminho. Ou, simplesmente, com aqueles que optam por ir mais devagar para contemplarem uma senhora a estender roupa ou duas vizinhas na rua à conversa. Há quem diga que, no Douro, os ponteiros dos relógios andam mesmo mais devagar…

Mais em: Cruzeiros no Douro

Daniela Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.