APDSI 2015: 14.º Fórum da Arrábida [vídeo]

A APDSI realizou, a 16 de outubro de 2015, o 14.º Fórum da Arrábida subordinado ao tema "Repensar o Futuro da Sociedade da Informação - Mercado Único Digital Europeu: transformações económicas, competências e empregabilidade"

O desafio lançado pelo Presidente da Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação, Raúl Mascarenhas, no 14.º Fórum da Arrábida, foi no sentido de todos os participantes ajudarem a analisar questões como as transformações económicas, competências e empregabilidade, decisivas para o desenvolvimento de Portugal nas próximas décadas, enriquecendo o contributo que a APDSI quer dar no desenvolvimento de um futuro promissor para o país.

A APDSI realizou, a 16 de outubro de 2015, o 14.º Fórum da Arrábida subordinado ao tema "Repensar o Futuro da Sociedade da Informação - Mercado Único Digital Europeu: transformações económicas, competências e empregabilidade"
A APDSI realizou, a 16 de outubro de 2015, o 14.º Fórum da Arrábida subordinado ao tema “Repensar o Futuro da Sociedade da Informação – Mercado Único Digital Europeu: transformações económicas, competências e empregabilidade”

O desenvolvimento da Sociedade da Informação, apesar do que muitos profetizaram, não gerou hordas gigantescas de desempregados, nem originou uma “sociedade do lazer”, decorrente de reduções massivas dos horários de trabalho. Contudo, também sabemos que o futuro não é necessariamente igual ao passado e que enfrentamos, atualmente, níveis de desemprego estruturalmente elevados.

Com base em vários estudos e trabalhos de cariz científico, que têm sido realizados nos Estados Unidos e na Europa nesta área, será que corremos o risco de ter 50% da população ativa portuguesa com o seu emprego ameaçado nos próximos cinco anos? Aqui partilho o meu contributo para a elaboração do documento final.

Mais em: APDSI – Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.