Rock in Rio faz 30 anos

Cartaz do primeiro Rock in Rio de sempre

O Rock in Rio assinala hoje 30 anos de vida.

Desde o dia 11 de Janeiro de 1985 que a organização daquele que é considerado um dos maiores eventos musicais do mundo já organizou 14 festivais em cidades como o Rio de Janeiro, no Brasil, Lisboa e Madrid, Espanha. No total, 1.274 artistas actuaram para mais de sete milhões de fãs, em 90 dias de música, entretenimento e a festa que, paralelamente, está associada ao festival. «Em 1985, o Rock in Rio abriu as porta do país aos grandes shows internacionais e, de lá para cá, leva o Rio no nome para onde quer que vá, evidenciando o Rio de Janeiro e o Brasil», diz Roberto Medina, no site oficial do festival. Em 2015 o Rock in Rio vai estrear-se em Las Vegas, nos Estados Unidos.

A primeira “cidade do rock” foi Jacarepaguá, na zona Oeste do Rio de Janeiro, que, durante nove dias consecutivos, acolheu um milhão e 380 mil espectadores num investimento que, na altura, já superava os nove milhões de euros.

Cartaz do primeiro Rock in Rio de sempre
Cartaz do primeiro Rock in Rio de sempre

Ao dia n.º1 do festival acorreram 470 mil pessoas. O primeiro artista a actuar na edição de estreia do Rock in Rio foi Ney Matogrosso e essa noite contou também com as actuações dos Queen, Iron Maiden, Whitesnake, Erasmo Carlos, Baby Consuelo e Pepeu Gomes. Nesse ano os Whitesnake foram chamados a actuar à ultima hora em substituição dos Def Leppard, que se viram obrigados a cancelar os concertos depois do baterista Rick Allen ter tido um acidente. Para a história ficou uma actuação, seguramente, bombástica a julgar pelos excertos que, hoje em dia, pontuam o Youtube.

No dia seguinte, 12 de Janeiro, 250 mil pessoas viram os concertos de George Benson, James Taylor, Al Jarreau, que na altura já fazia uma digressão de recordações, e os brasileiros Gilberto Gil, Elba Ramalho e Ivan Lins. Menos gente, 110 mil pessoas, passaram pelo festival no terceiro dia para verem Rod Stewart, Nina Hagen, The Go-Go’s, os Blitz, que em 1985 contavam apenas com cinco anos de carreira, Lulu Santos e Os Paralamas do Sucesso. A 14 de Janeiro de 1985 “só” 30 mil fãs saíram de casa para ver James Taylor, George Benson, Alceu Valença e Moraes Moreira.

Kid Abelha & Os Abóboras Selvagens actuaram a 15 de Janeiro mas, e porque na edição de estreia a organização ainda não tinha muito bem estruturado o alinhamento dos dias temáticos, não guardam muito boas recordações desse concerto para 300 mil fãs… de heavy metal! Kid Abelha foram muito apupados, assobiados e insultados enquanto tentavam, ainda à tarde, dar música aos metaleiros. Eduardo Dusek também não estava propriamente confortável em palco mas, afinal, quem lá ia ansiava pela actuação dos Barão Vermelho, Scorpions e AC/DC. Os irmãos Angus e Malcolm Young estavam particularmente endiabrados nessa noite, como se pode ver no vídeo mais abaixo.

Na tarde dessa terça-feira, enquanto muitos festivaleiros se preparavam para ocupar o melhor lugar no recinto, o Brasil recebe a notícia de que Tancredo Neves fora eleito Presidente da República pelo Colégio Eleitoral, com 480 votos contra 180 conseguidos por Paulo Maluf e 26 abstenções. A sua vitória foi recebida com entusiasmo pela população.

Curiosamente, na edição de estreia as “repetições” eram comuns, pelo que no dia seguinte, 16 de Janeiro, Rod Stewart voltou a actuar a seguir a, imagine-se, Ozzy Osbourne! Em Jacarepaguá estavam 180 mil pessoas que ainda assistiram aos concertos de Rita Lee, Moraes Moreira e Os Paralamas do Sucesso. A 17 de Janeiro foram 70 mil que ouviram os Yes, Al Jarreau, Elba Ramalho e Alceu Valença.

Chegamos a sexta-feira, dia 18, quando o primeiro Rock in Rio de sempre voltou a encher com 250 mil pessoas. O cartaz assim o justificava com os Queen novamente a subirem ao palco, depois dos B-52’s, Go-Go’s, Lulu Santos, Eduardo Dusek e, melhor recebidos desta vez, os Kid Abelha & Os Abóboras Selvagens. Testemunhos dos muitos acontecimentos paralelos ao festival da altura lembram que Freddie Mercury, vocalista dos Queen, não só exigiu ficar num hotel diferente da restante banda, como se recusou a cumprimentar os músicos brasileiros que desejavam conhecê-lo. Estrela que é estrela…

O sábado atraiu 380 festivaleiros que voltaram a vibrar com os AC/DC, Scorpions, Ozzy Osbourne, Whitesnake, Erasmo Carlos, Baby Consuelo e Pepeu Gomes.

O Rock in Rio de estreia terminou a 20 de Janeiro de 1985 ainda com um público composto por 200 mil pessoas e um cartaz com os seguintes nomes: The B-52’s, Nina Hagen, Blitz, Gilberto Gil e Barão Vermelho. Coube aos Yes encerrarem a primeira edição do mítico festival numa despedida apoteótica.

Trabalho feito por Daniela Azevedo para o extinto site do grupo Media Capital Rádios: Cotonete – Música e Rádios Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.