Lilian Knapp em Portugal: «Vejo sempre o lado bom das coisas»

Lilian Knapp e Daniela Azevedo em Lisboa

Lilian Knapp foi a primeira mulher a compor um tema rock original em português no Brasil: ‘O Pica-pau’, gravada originalmente por Erasmo Carlos. Iniciou a carreira ainda jovem, no cinema, com “Rio, Verão e Amor”, compondo com Renato Barros (Renato e Seus Blue Caps) as músicas rock’n roll da banda sonora.

Fez sucesso nos anos 60, vendendo mais de dez milhões de discos e tem mais de 370 músicas gravadas por diversos artistas. No final dos anos 70 retomou a carreira de intérprete e lançou a música ‘Sou Rebelde’, versão de Paulo Coelho, que alcançou a marca de mais de três milhões de cópias vendidas, seguida de ‘Uma Música Lenta’, com mais de um milhão de vendas.

Nos anos seguintes, seguiu a carreira de intérprete e compositora e, em 2008, lançou um projeto de rock alternativo denominado “Kynna” com o qual gravou composições de artistas novos como Júpiter Maçã, Graforréia Xilarmônica, Bidê ou Balde e Autoramas.

Os seus principais sucessos são ‘Pobre Menina’ (da dupla Leno e Lílian), ‘Devolva-me’ (regravada por Adriana Calcanhotto) e ‘Eu Sou Rebelde’ (sucesso na carreira solo). O mais recente álbum lançado por Lílian é “Lílian Knapp”, de 2001. “A Adraiana Calcanhotto gravou essa música porque a “babá” dela cantava-a; o nosso público é muito pop e a “babá” adorava toda a jovem guarda”, recorda-nos a cantora que já tinha estado em Portugal para três concertos em 2017.

Imagem: Filipe Pedro

Daniela Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.