Ciro Cruz Quartet ao vivo aos domingos: «É jazz mas é inevitável ouvirmos sons do Nordeste brasileiro»

Daniela Azevedo e Ciro Cruz Quartet

Durante o verão, aos domingos à tarde, o Ciro Cruz Quartet atua no LX Factory, em Lisboa. Sob a designação Jazz no Terraço, os quatro músicos juntam-se para, apesar das dificuldades, trazerem música a quem passa e quer entrar no seu Mr. Gig Studio onde só se paga o que se beber.

Três dos quatro elementos do quarteto estiveram à conversa comigo sobre o universo do jazz, edições passadas, presentes e futuras, mercado musical, Brasil e Portugal, e projetos a solo de cada elemento. Sim, esta é uma espécie de entrevista 2 em 1, uma vez que também ficámos a conhecer um pouco melhor o BR Duo Jazz.

O Ciro Cruz Quartet é liderado pelo baixista Ciro Cruz que, a viver em Portugal há vários anos, já fez parte da banda de Gabriel o Pensador, Mariza, Ed Motta , e já tocou com artistas como Howard Levy entre outros nomes internacionais. Ciro Cruz é oriundo da cidade de Recife no Estado de Pernambuco, no Brasil, onde começou a carreira como baixista.

A solo, Ciro Cruz lançou em março o álbum “Origens – World Music From Pernambuco” com temas que integraram os seus cinco álbuns a solo (“Groove Inside”, “Mandala”, “Music”, “Fénix” e “Sinergy Vol. 5”) e com dois novos temas (‘Pelas Ruas de São José’ e ‘Saudade Soledade’). Todos os temas são compostos por Ciro Cruz e misturam estilos como maracatú, baião e forró.

O álbum tem a participação de grandes músicos como: João Barradas, Ricardo Branco e Júnior Maceió. A remasterização ficou a cargo de Makotó Yagyu.

Já o Ciro Cruz Quartet faz música instrumental com influências do jazz, pop e world music e enquadra-se em vários tipos de eventos. Vamos passear aos domingos à tarde?

Daniela Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.