Rui Bandeira sobre o álbum novo: «Tento sempre aliar uma boa melodia a uma boa história»

Rui Bandeira Tudo Por Amor 2017

Rui Bandeira, um dos grandes artistas da música nacional, regressou aos discos em 2017 com o álbum “Tudo Por Amor” que foi idealizado e realizado com todos os pormenores.

No novo trabalho encontramos 11 canções inéditas, num regresso de Rui Bandeira ao estilo romântico que o popularizou. ‘Só Deus Me Pode Ajudar’, cujo vídeo está disponível no final da entrevista, é o single de apresentação do 16.º disco da carreira de 18 anos do cantor português.

Além do tema de apresentação o álbum ainda inclui temas como ‘Cuida Bem Dela’, ‘Porque Choras’, ‘Paixão Louca’ ou ‘Prisioneiros do Amor’, um dueto com a luso canadiana Sarah Pacheco. ‘Só Deus Me Pode Ajudar’ tem música de Jorge do Carmo e letra de Jorge do Carmo e Nikita. E pois que conversámos…

Daniela Azevedo e Rui Bandeira no making of do novo vídeo Só Deus Me Pode Ajudar
Daniela Azevedo e Rui Bandeira no making of do novo vídeo ‘Só Deus Me Pode Ajudar’

Daniela Azevedo – Rui, “Tudo Por Amor” é o teu álbum novo. Pelo título parece ser um disco romântico… é assim mesmo ou tem outros ritmos?
Rui Bandeira – É, sem dúvida, um disco romântico mas com ritmos variados. Um álbum cheio de histórias, em que todos nós nos revemos. Tento sempre aliar uma boa melodia a uma boa história!

DA – ‘Só Deus Me Pode Ajudar’ é o primeiro single. É frequente na tua discografia encontrarmos a referência a Deus. És um homem crente?
RB – Sem dúvida! Deus é o meu porto de abrigo, todo o meu talento a Ele lhe devo! Neste caso concreto, a canção diz que “para esquecer uma mágoa de amor (uma grande paixão), só Deus me pode ajudar…” Ao invés de arranjar um outro alguém para esquecer esse amor, procuro ajuda em Deus para me ajudar a ultrapassar essa dor.

DA – No vídeo podemos ver que és o protagonista desta história. Hoje em dia o cantor já tem de ser um bocadinho ator, para poder apostar nesta componente visual?
RB – Foi a minha primeira experiência como “ator” e não foi nada fácil! Ter de chorar, discutir, gritar… Depois deste vídeo, percebo o quão difícil é representar! Mas foi uma ótima experiência que espero voltar a ter. Contar a história na primeira pessoa não é nada fácil, acho que foi uma boa aposta e os fãs gostaram.

DA – Quem foi a equipa que trabalhou contigo no disco e no vídeo?
RB – No disco a produção musical ficou mais uma vez a cargo do meu amigo Jorge do Carmo, com quem trabalho à muitos anos. Na produção vídeo, desta feita foi uma estreia com a We Move Vydeos, do meu amigo e fotógrafo Edgar Raphael.

DA – Do álbum novo qual é o tema que achas que mais vais emocionar os teus fãs? Porquê?
RB – Todas as canções são especiais para mim neste disco, mas acredito que as três baladas que entram neste CD possam emocionar mais as pessoas. Estou a falar concretamente dos temas ‘Só Deus Me Pode Ajudar’, ‘Sofro em Silêncio’ e o dueto com a luso canadiana Sarah Pacheco, ‘Prisioneiros do Amor’.

DA – Já tens um grande concerto de apresentação previsto?
RB – O primeiro grande concerto desta nova Tour 2017 está agendado para o dia 20 de maio em Delães, Vila Nova de Famalicão, onde entrarei com um novo espetáculo para este ano de 2017. Depois serão mais de 20 concertos de norte a sul do país até ao final do mês de setembro! Uma grande sala está prevista para os 20 anos de carreira mas só em 2019!

DA – Em 1999 venceste o Festival da Canção. Tendo em conta a tua experiência, que análise fazes às críticas e polémicas que hoje giram à volta do festival?
RB – Honestamente tento alienar-me das polémicas do festival. Foi um momento muito importante na minha vida e na minha carreira, mas foi apenas “um” bom momento! Uma carreira é composta por vários momentos… E esse será um dos que nunca mais irei esquecer, no entanto a vida continua e temos que apoiar todos aqueles que nos irão representar na Eurovisão. Como português que sou, apoio e apoiarei todos os que nos forem representar. Acredito que um dia poderemos ganhar o certame, tenho Fé nisso!

DA – Foi emocionante ir a Jerusalém representar Portugal?
RB – Para mim foi algo maravilhoso! Pela minha Fé em Deus, poder pisar a terra Santa… Nunca mais esquecerei essa viagem!

DA – Um lugar onde não queres deixar de ir neste verão…
RB – Não posso deixar de ir pelo menos um dia à praia!

DA – Vale a pena fazer “Tudo Por Amor”?
RB – Sem dúvida! Este disco foi feito com muito amor, na vida tenho feito tudo por amor! Espero que vocês também o façam!

Daniela Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.